Escassez de hidroxicloroquina já é uma realidade na Itália

por Aquila Merces publicado 01/04/2020 06h21, última modificação 01/04/2020 06h21 TARCISO MORAIS - Renova Midia
“Concentrou-se o uso do remédio nos hospitais e está difícil encontrá-lo nas farmácias”, diz médico italiano.

A hidroxicloroquina está em falta em diversas farmácias da Itália desde que começou a ser utilizada de maneira experimental para combater os sintomas provocados pelo novo coronavírus.

O médico Alessandro Capucci, da Universidade Politécnica de Marcas, informou:

“Concentrou-se o uso do remédio nos hospitais e está difícil encontrá-lo nas farmácias. O problema já foi sentido em Bolonha, Piacenza e Ancona, mas provavelmente é muito mais amplo.”

A substância, aliada ao antibiótico azitromicina, está tendo bons resultados contra as inflamações causadas pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus.

A combinação de remédios começou a ser usada na França, mais especificamente no hospital de Marselha, e, desde então, está sendo estudada em vários países do mundo, inclusive no Brasil.

Atualmente, na Itália, o uso da hidroxicloroquina contra a Covid- 19 está previsto em um documento da Sociedade Italiana de Doenças Infecciosas e Tropicais (Simit), destaca a agência ANSA.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.